Não queremos interferir nas questões técnicas! Queremos respeito e educação!

Salve, simpatia!

Cansei de choramingar no feicebuqui e vim pro site do nosso Sindicato. Agora, me segura!

Por aqui, continuo recebendo um monte de denúncias e reclamações. Tem cada uma que é de lascar o cano...

Pra variar, a turma continua brava com o tipo de tratamento dispensado por alguns peritos do SIM. Vejam bem, eu disse alguns! Alguns caras continuam achando que têm o direito de humilhar as pessoas! É pena que eu não saiba desenhar, porque os bonitões parecem que só vão entender com desenho. Vou tentar explicar, de novo. Anota aí, seu dotô:

- NÓS NÃO QUEREMOS INTERFERIR NAS QUESTÕES TÉCNICAS que, supostamente, sejam prerrogativas dos peritos e que lhes dão condições, inclusive, de contrariar as decisões de nossos médicos/especialistas.

- NÓS NÃO QUEREMOS "JEITINHOS", NEM FAVORES, somos trabalhadores e trabalhadoras honestos, que querem trabalhar, mas também querem ter o direito de realizar os devidos tratamentos de saúde sempre que necessário!

- NÓS QUEREMOS, APENAS, SER TRATADOS COM RESPEITO E EDUCAÇÃO! Se o senhor perito considerar que, por exemplo, o afastamento determinado pelo meu especialista é exagerado, explique isso e argumente de maneira respeitosa. Não me trate como se eu fosse um vagabundo, que quer dar um nó no trabalho, principalmente se o motivo de meu afastamento for decorrente de problemas psicológicos ou psiquiátricos. Entenda que eu já estou fragilizado e mereço ser tratado dignamente.

Enfim, o que pedimos não é tratamento especial, é apenas tratamento humanizado, e isso não é pedir demais!

Pesquise