Nota sobre a Campanha Salarial

cadê a nossa parte?A Diretoria do SINDSERV informa o andamento das discussões sobre nossa pauta de reivindicações de nossa Campanha Salarial 2013.

Conforme já relatado, estão acontecendo duas reuniões por semana. Já avançamos bastante nas discussões e o conteúdo do que foi debatido será apresentado na Assembleia Extraordinária da Campanha Salarial.

Temos marcado, com muita firmeza, as posições da categoria e utilizamos argumentos sólidos, com bases técnicas e políticas, para comprovar que o que estamos reivindicando é justo, que não pretendemos abrir mão disso e que a categoria não vai aceitar soluções paliativas.

Apresentamos o quanto tivemos de perda no poder aquisitivo, junto ao cálculo do DIEESE para a inflação no período e o quanto nosso trabalho aumentou nos últimos anos, com o aumento da população e de programas e equipamentos da Administração.

Sabemos que os argumentos técnicos utilizados por nós na Mesa são irrefutáveis. Agora, O MELHOR ARGUMENTO político é a mobilização da categoria.

Precisamos realizar uma grande Assembleia e precisamos demonstrar que estamos realmente dispostos a lutar por nossos direitos! Na próxima semana, vamos publicar boletim específico da Campanha com a convocação para a Assembleia.

Algumas pessoas têm espalhado nos corredores (a famosa "rádio peão") que o aumento já está definido. Uns falam em 6%, outros em 7%... TALVEZ, essa "rádio peão" não seja tão de peão assim! Quem nos garante se não estão vazando estes números para sentir como a categoria reage? Pois nossa reação deve ser contundente: queremos a reposição total da inflação e, além disso, aumento real! Queremos uma política de recuperação de nossos salários, além de convênio médico decente, com a elevação do repasse feito pela Administração e sem maiores descontos em nossos salários, criação do Cartão Servidor, no valor de uma cesta básica mensal (R$330,00), vale-transporte para todos, vale-refeição de R$22,97 por dia e mais todos os outros itens de nossa pauta de reivindicações.

Por isso, se alguém vier com essa conversa que o índice de reajuste já está definido, independente do número citado, pode dizer QUE É POUCO e que nós vamos lutar por muito mais!!!

Pesquise