Mobilizar e avançar!

campanha2013 prag redonda

Após ser constituída a Mesa Permanente de Negociação, em 8 de março, realizamos 5 rodadas de negociações. Discutimos pontos da pauta social de 2012, que não tiveram avanços no ano passado, como, por exemplo, reconhecimento de atestado para acompanhamento de filhos para os celetistas, licença nojo, programa habitacional para os servidores, jornada de trabalho 12x36, Projeto de Lei contra a prática de assédio moral, regulamentação e reconhecimento do Comitê Sindical de Base, garantia de liberação de cipeiros eleitos para participar de cursos de formação. Também discutimos nossa pauta de reivindicações 2013.
    Nas discussões da pauta social de 2012, tivemos avanços importantes. Já nas discussões da pauta de reivindicações de 2013, ainda estamos sem algumas definições em pontos importantes para valorização da categoria.
    São apenas cinco os representantes dos trabalhadores na negociação, Giovani Chagas, Guarda Civil Municipal e Presidente do nosso Sindicato, Lucinea Mesquita, Auxiliar de Enfermagem e Vice-Presidente, Cássia Tochetto, Professora e Secretária Geral, Luciano da Silva, Enfermeiro e Diretor de Saúde, e Nilton Ferreira, Fiscal de Cadastro Tributário e Tesoureiro de nosso Sindicato. A responsabilidade destes trabalhadores não é apenas a de defender os pontos de pauta apresentados, mas defender toda uma categoria, com mais de 19 mil trabalhadores, entre ativos, inativos, aposentados e pensionistas, que esperam e precisam de melhorias salariais e de condições de trabalho. A responsabilidade destes cinco representantes de nossa categoria vai além dos mais de 19 mil trabalhadores, pois agrega as mais de 60 mil pessoas que compõem suas famílias.
    Por isso, compreendemos a ansiedade da categoria em saber se já temos alguma proposta final. Diversos boatos já circularam sobre percentual de reajuste, mas podemos afirmar que nenhum é oficial. Alertamos que isso pode até ser uma estratégia pra saber se a categoria está mobilizada e disposta a lutar.
    Sabemos que a cidade cresceu, são mais de 800 mil habitantes. Sabemos que a arrecadação do município aumentou.  Porisso, perguntamos: cadê a nossa parte?
    Em breve, vamos convocar uma assembleia para tomar decisões importantes. Poderá ser para discutir uma proposta ou para definir formas de enfrentamento. Precisamos ter um pouco mais de paciência e confiar, pois os nossos representantes estão fazendo o melhor possível para defender os interesses da categoria.
    Não podemos nos iludir com boatos. Precisamos estar atentos e prontos para, se necessário, mais uma vez demonstrar nossa força. Precisamos mostrar para o governo que são apenas cinco trabalhadores negociando, mas que têm a força de mais de 60 mil pessoas! O resultado positivo da Campanha Salarial depende de todos nós. Vamos fazer a diferença!

Entenda o processo de negociação
•    A pauta de reivindicações da Campanha Salarial 2013 foi apresentada em outubro de 2012. Esta antecipação teve como objetivo a inclusão de nossas demandas na Lei de Diretrizes Orçamentárias.
•    Em fevereiro deste ano, fizemos o lançamento oficial da Campanha Salarial, com o tema “A cidade cresceu, nosso salário diminuiu: cadê a nossa parte?
•    No dia 8 de março, a Mesa Permanente de Negociações decidiu que todos os benefícios serão retroativos a março.

Pesquise