Por unanimidade, trabalhadores aprovam pauta de reivindicações

assembleiaReunidos em Assembleia realizada nesta quinta-feira, 12 de fevereiro, os trabalhadores públicos de São Bernardo aprovaram a Pauta de Reivindicações da Campanha Salarial 2015. A aprovação foi unânime.

A Assembleia começou às 18h30, em primeira chamada, e às 18h50, após segunda chamada aprovada pelos presentes, o presidente do SINDSERV, Giovani Chagas, agradeceu a presença do grande número de trabalhadores, saudando a importante demonstração de unidade da categoria, e apresentou a metodologia sugerida para a realização da Assembleia: resumo das ações desenvolvidas pelo Sindicato para composição da proposta de pauta, apresentação da proposta, debate da proposta e processo de votação.

Chagas ressaltou a importância da responsabilidade política e técnica desempenhada pela Diretoria da entidade que, ainda em junho 2014, realizou um seminário sobre a LDO - Lei de Diretrizes Orçamentárias, e um outro encontro sobre a LOA - Lei Orçamentária Anual, realizado em dezembro. Já em janeiro deste ano, durante o Planejamento Anual realizado com a participação dos membros da Diretoria Executiva, Conselho de Representantes e Comitês Sindicais de Base, foram estabelecidos os parâmetros da proposta apresentada na Assembleia.

"Fizemos um profundo estudo sobre o orçamento do município, contamos com a assessoria do DIEESE, fomos à maioria dos setores da PMSBC para debater os anseios da categoria para a composição da pauta e, com este espírito democrático e responsável, conseguimos constituir uma proposta concreta, baseada em números reais e que, com a participação efetiva da categoria nos processos de negociação e enfrentamento, possibilitarão conquistas importantes para todos nós", afirmou o presidente Chagas.

A Secretária Geral do SINDSERV, Cássia Tochetto, fez a apresentação e explicou cada um dos 10 pontos da proposta de pauta. "Queremos a reposição das perdas causadas pela inflação (que em janeiro, pelo ICV DIEESE foi de 6,54%, mas que pode apresentar variação até o fechamento de fevereiro) e que a reposição automática da inflação seja transformada em Lei Municipal. Queremos que o percentual de aumento do orçamento municipal seja repassado aos trabalhadores que tanto fizeram para que o desenvolvimento da cidade acontecesse, mesmo num quadro de crise econômica. Por isso, reivindicamos aumento real de 4,5%. Queremos um convênio médico decente, com atendimento em São Bernardo para os usuários do PFGB e a manutenção dos hospitais e clínicas dos planos Especial e Intermediário. Queremos a implantação do Cartão Servidor Cidadão, baseado na cesta básica do DIEESE, abono de fim de ano, o fim das terceirizações e a realização imediata de concursos públicos em todas as secretarias".

Apoio total dos trabalhadores

Após a leitura e explicação das propostas, a palavra foi aberta aos participantes. Nequinha, da SU, afirmou que a pauta era realista e que a união da categoria seria capaz de trazer as conquistas almejadas: "Sugiro que votemos a proposta toda em bloco e peço aos companheiros que a aprovem", defendeu. Genivaldo, da Secretaria de Finanças, disse ter ficado satisfeito com a inclusão de um ponto específico de combate às terceirizações: "Temos que lutar pela realização de novos concursos e tomar consciência de que o Sindicato não é um prédio, somos todos nós, unidos". A companheira Cida, da Educação, questionou como funcionaria o Cartão Servidor Cidadão, o que foi explicado pelo presidente Giovani Chagas, e destacou os problemas causados pelos descredenciamentos no IMASF.

Colocada em votação em bloco, a proposta foi aprovada pela totalidade dos participantes. "Ver 100% dos trabalhadores aprovando a proposta é muito importante para nós. Representa, concretamente, que os estudos que realizamos e que as consultas à categoria, através de nossa presença efetiva na base, dialogando com cada um de nossos companheiros e companheiras de trabalho, conseguiram refletir nossos anseios. Agora, é apresentar a pauta e ir à luta, pois sem mobilização e disposição de luta, não conquistaremos o que merecemos", concluiu o presidente Giovani Chagas.

Próximos passos

O SINDSERV deve protocolizar a Pauta de Revindicações junto à Administração ainda neste sexta, 13 de fevereiro. No mesmo dia, às 19h, o Bloco do Bernardo vai levar as reivindicações dos servidores num desfile que percorrerá a Marechal Deodoro, saindo da Praça Lauro Gomes e indo até a Matriz. Já no dia 25 de fevereiro, todos estão convocados a ir à Câmara Municipal, onde nossa Pauta será apresentada aos vereadores.

Conheça a Pauta de Reivindicações da Campanha Salarial 2015, clicando aqui.

Veja o álbum de fotos da Assembleia no Facebook, clicando aqui.

Pesquise