Trabalhadores do Complexo Tiradentes também aderem à Jornada de Lutas e demonstram indignação com a Administração

Na manhã de 16 de abril, pelo terceiro dia consecutivo, o SINDSERV fez uma nova paralisação, desta vez na Av. Tiradentes, com os trabalhadores do Complexo Tiradentes (CEU Regina Rocco I e II, GCM, José Roberto Preto, Maurício Caetano de Castro I, Olegário e entorno) e de diferentes setores como SU, Segurança Urbana, Cultura, entre outros, que fecharam os dois sentidos da avenida.

A luta é certa: Demonstrar ao prefeito e aos munícipes de São Bernardo a indignação dos trabalhadores públicos com a falta de respeito da Administração em NÃO negociar a pauta de reivindicações da Campanha Salarial deste ano e postergar essa data para o mês de maio, sendo que a data-base da categoria é o mês de março.

"Agora é o momento, os trabalhadores do Complexo Tiradentes mostraram que não concordam com a forma que a Administração está tratando os trabalhadores públicos de São Bernardo do Campo. Ela desrespeitou a data-base, desrespeitou os trabalhadores e não quer negociar, não quer discutir a pauta de reivindicações, é por isso que estamos aqui neste protesto pacífico, que é muito importante para podermos avançar, para podermos ter conquistas, para melhorarmos o atendimento que já prestamos. Nós queremos concurso público, não queremos terceirização, que prejudica o serviço público", fala Giovani Chagas, Presidente do SINDSERV.

Os trabalhadores só vão parar quando forem atendidos. "Não tem outra forma para a Administração entender se não for assim, hoje é o terceiro dia da nossa jornada, amanhã (17/04) temos mais uma paralisação, na Avenida Senador Vergueiro, às 7h e no dia 24 de abril, às 18h, no centro da cidade, na Praça Santa Filomena. Esses trabalhadores públicos que vocês encontram todos os dias nas portas das escolas, fazendo a segurança, na saúde, na fiscalização, estão aqui protestando porque a Administração não negocia com eles e quando ela não quer aplicar a inflação, o aumento real, ela desrespeita os trabalhadores e também desrespeita aos munícipes. Quem colocou, novamente, os trabalhadores nas ruas foi a intransigência da Administração que não negocia", afirma Ketu Hiahb, Diretor do SINDSERV.

"Estamos mostrando à Administração que não estamos satisfeitos com essa política salarial, não basta ficarmos nas nossas salas de aula reclamando, temos que agir e a hora é agora!", declara Cássia Tochetto, Secretária Geral do nosso Sindicato.

"Hoje estamos iniciando uma aula diferente, estamos ensinando o que é democracia, estamos nas ruas fazendo um pouco de política pública, mostrando aos cidadãos de São Bernardo que não estamos satisfeitos com o que está acontecendo com a gente. Precisamos que a Administração respeite os nossos direitos", finaliza Dinailton Souza, membro do Comitê Sindical de Base da Educação do SINDSERV.

#vempralutavem

Amanhã, 17 de abril, às 7h, no Departamento de Gestão de Pessoas, RH, na Avenida Senador Vergueiro. Junte-se a nós e unidos vamos conquistar nossas reivindicações!

2º Grande ATO dia 24 de abril

Vem pra luta! Dia 24 de Abril, acontecerá o 2º Grande Ato da Campanha Salarial, com concentração às 18h, na Praça Santa Filomena.

Cliqui aqui e veja as fotos do ato. 

Leia também:

Em continuidade à Jornada de Lutas, SINDSERV e trabalhadores do Complexo Centro travam o trânsito

Trabalhadores do Complexo Kennedy mandam recado à Administração e param o trânsito

SINDSERV convoca 2º Grande ATO para dia 24 de abril

Pesquise