EDUCAÇÃO: reposição das horas paradas será debatida nesta segunda

greveNa próxima segunda-feira, 22 de junho, nossa Diretoria terá reunião com a Secretaria de Educação para discussão da forma de reposição das horas paradas durante a GREVE.

Já na semana subsequente ao encerramento da greve, o SINDSERV procurou a Administração para regulamentar a forma de reposição. Cada secretaria/setor tem peculiaridades, horários e atribuições que exigem definições específicas. Na SE, o Sindicato disse é que seria inaceitável que os trabalhadores "pagassem duas vezes" pela mesma hora parada, uma vez que, havendo reposição do dia letivo, não há motivo para que o trabalhador também tenha que optar por um dos meios de reposição aprovados pela categoria em Assembleia.  

É preciso que tenhamos tranquilidade neste momento, pois a GREVE teve uma grande repercussão, com adesão em todos os setores e, como já dissemos, em cada um destes setores há peculiaridades que precisam ser consideradas, impedindo que uma regra única seja imposta aos trabalhadores. O Sindicato está empenhado em debater e garantir que a reposição se dê de maneira justa. A própria SE já realizou reuniões e encaminhou para as escolas um pedido de sugestões para a reposição.

O SINDSERV busca garantir os direitos dos trabalhadores deste município que, bravamente, demonstraram garra durante a GREVE. Temos a grande preocupação de que nenhum trabalhador seja prejudicado e que as reposições sejam feitas de forma justa para todos/as.

Entendemos que a Secretaria de Educação se preocupa com o calendário escolar e cumprimento dos 200 dias letivos, mas vamos nos comprometer com o Acordo Coletivo Lei 6.400/2015, publicado inclusive no Notícias do Município, de 12 de junho.

Pesquise