PCCS: Jogo truncado

Entra ano, sai ano, e a promessa de um PCCS que valorize os trabalhadores públicos, não sai. Mais uma vez, estamos na expectativa.

Em reuniões da Mesa Permanente de Negociações, no ano passado, a Administração assumiu o compromisso de apresentar uma proposta de PCCS para que o nosso Sindicato pudesse avaliar e discutir com a categoria. Até agora, nada de concreto foi apresentado ou discutido. Conforme noticiado pelo SINDSERV, a Administração contratou a FGV - Fundação Getúlio Vargas - para apresentar sua proposta de PCCS. Desde então, apenas uma reunião aconteceu com o nosso Sindicato, onde, basicamente, foi apresentada a metodologia da FGV para elaboração de seu plano. De nossa parte, realizamos um seminário com o DIEESE e preparamos nossa diretoria para as discussões que, há muito tempo, deveriam ter começado.

Colocar as barbas de molho!

Esta demora da Administração está trazendo preocupação e desconfiança à categoria! Agora, um boato de que uma proposta seria enviada à Câmara em breve, tem corrido nos setores.

Vivemos um ano atípico, com Copa do Mundo e Eleições. Não podemos aceitar que, de repente, surja uma proposta sem qualquer discussão, por exemplo, em meio aos jogos da Copa, o que atrapalharia no processo de decisão. Também seria muito ruim se isso ocorresse durante o processo de campanha eleitoral, pois o risco de desvio de foco, com tentativa de utilização deste debate pelos mais diferentes grupos e partidos, seria praticamente inevitável.

Por isso, o SINDSERV alerta a todos os trabalhadores e trabalhadoras: muita atenção a este processo!

Queremos um PCCS que valorize nossas carreiras, que nos ofereça perspectiva de futuro, que resgate a nossa motivação de pertencer aos quadros da PMSBC. Não vamos aceitar a retirada de direitos e nenhum tipo de retrocesso! Para isso precisamos ficar preparados para as convocações e mobilizações. Juntos somos mais fortes!

Pesquise