PCCS: Servidores rejeitam por unanimidade proposta apresentada pela Administração

Na noite de 9 de outubro, aproximadamente 450 servidores públicos participaram da assembleia realizada pelo SINDSERV e votaram, por unanimidade, pela rejeição da proposta de PCCS (Plano de Cargos, Carreiras e Salários) apresentada pela Administração.

A categoria está totalmente insatisfeita com essa proposta de PCCS que não motiva os servidores públicos. "Neste momento, somente se terá avanços através da mobilização e enfrentamento. Não podemos aceitar a extinção na vacância de mais de 140 cargos sem a garantia de abertura de concursos públicos, não podemos aceitar uma proposta que não considere os 20 anos da não aplicação da Lei 2.240/76. É preciso corrigir essa injustiça no enquadramento, que não considere a natureza específica e leis próprias de alguns setores como no caso da GCM, PGM por exemplo. A equiparação de piso que foi compromisso assumido em fazer, é preciso corrigir as distorções provocadas nas carreiras, como pode um cargo, cujo requisito de ingresso é o ensino médio, ter o salário abaixo de um de ensino fundamental?", ressalta o Presidente do SINDSERV, Giovani Chagas.

Durante a assembleia ficou decidido que na próxima quarta-feira, 15 de outubro, a partir das 8h, os trabalhadores realizarão um ato dentro da Câmara Municipal. "É dia de sessão na Câmara, vamos mostrar a nossa força e lutar por um PCCS decente! E também precisamos posicionar os vereadores sobre a decisão da categoria. Cobraremos deles o compromisso que se essa proposta for para a Casa de Leis, eles irão votar contra! É preciso respeitar a decisão dos trabalhadores e a autonomia sindical", disse Chagas.

"A disposição dos nossos trabalhadores é fundamental para esse momento de intensificar a mobilização", completa a Secretaria Geral do SINDSERV, Cassia Tochetto.

A união dos trabalhadores é muito importante, chamem os seus colegas, amigos e vamos todos à Câmara na próxima quarta-feira. Contamos com a colaboração de vocês!

 

 

 

Pesquise