SINDSERV não aceitará reajustes no convênio médico


SAÚDEA Diretoria do SINDSERV está atenta aos comentários que circulam nas redes sociais quanto ao risco de um possível reajuste nos planos de saúde administrados pelo IMASF. Segundo informações extra-oficiais, um Projeto de Lei do Executivo, neste sentido, poderia ser enviado à Câmara Municipal. Em contato com o Legislativo, tal informação foi negada na tarde desta terça-feira, 11.

O presidente do SINDSERV, Giovani Chagas, vê com preocupação a ventilação desta informação, uma vez que não houve qualquer discussão sobre reajustes. "Nós somos totalmente contra qualquer reajuste no convênio médico, em qualquer plano que seja, principalmente porque a reposição da inflação somente será efetivada em março do ano que vem", afirma.

Segundo Chagas, o SINDSERV está atento a qualquer movimentação neste sentido: "Em contato com o presidente da Câmara e com alguns vereadores, nos foi informado que nenhum projeto relativo a reajustes no IMASF foi apresentado, porém, estamos atentos e preparados para mobilizar a categoria caso isso ocorra".

Pesquise