Ação do SINDSERV reintegra trabalhador demitido injustamente

O auxiliar de limpeza Marcos Santos de Jesus, 36 anos, foi readmitido pela prefeitura no último dia 07 de novembro, graças à vitória em processo jurídico movido pelo SINDSERV.

Na prefeitura desde 2006, Marcos foi demitido, injustamente, em 31 de agosto de 2012, quando trabalhava na EMEB Rolando Ramaciotti. Frente à denúncia, procurou o Departamento Jurídico do Sindicato que passou a fazer a defesa do trabalhador desde o processo administrativo até sua reintegração, que aconteceu pela inexistência de provas que motivassem a demissão."Durante este processo recebi todo o apoio e esclarecimento jurídico para a solução de meu problema. Pude perceber que a atuação do SINDSERV foi essencial para a minha reintegração e também que termos um jurídico forte e preparado fez a diferença. Na hora em que eu mais precisei, o Sindicato esteve sempre ao meu lado!", conta Marquinhos.

O mandado judicial foi cumprido com a presença do oficial e do trabalhador no RH da prefeitura, que definiu seu retorno para o final de dezembro, uma vez que teve direitos, como férias, plenamente restabelecidos. Marquinhos receberá, também, o pagamento retroativo do período em que foi demitido, bem como indenização por danos morais.

"Ficamos muito felizes, com mais uma reintegração conquistada pelo nosso Sindicato e, também, em fazer a diferença na vida deste trabalhador que teve uma demissão injusta enquanto dava sua contribuição para o bom atendimento à população de São Bernardo", comemora Chagas, presidente do SINDSERV.

Chagas destaca, ainda, que motivos injustos para punições pela prefeitura não devem ser aceitos pelos trabalhadores e trabalhadoras, "Situações como a vivida pelo Marquinhos, onde as acusações são infundadas e causam grandes prejuízos para a vida do trabalhador, não podem ser toleradas. O Sindicato estará sempre presente na defesa destes trabalhadores e trabalhadoras", completa o presidente.

Os trabalhadores e trabalhadoras que se sentirem ameaçados, assediados ou ainda com direitos desrespeitados, devem procurar, imediatamente, o nosso Sindicato, através do Departamento Jurídico, que tem atendimento de segunda à quinta, das 9h00 às 19h00, e de sexta-feira, das 9h00 às 18h00 - 4345-1444.

Pesquise