“A gente tá na luta é pra ganhar” – Dona Nadir, símbolo da nossa GREVE!

nadir

Durante os 22 dias da histórica GREVE dos trabalhadores públicos de São Bernardo, em 2015, uma figura marcou o movimento, estimulando os mais jovens a seguirem firmes na luta: Nadir dos Anjos, uma senhora de 66 anos, que serve de exemplo para todos nós!

Quando questionada se não se cansava nas longas caminhadas da GREVE, sorria e com jeito humilde emendava: "A gente tá na luta é pra ganhar".

Moradora do Divinéia, Dona Nadir tem sete filhos. O caçula, de 27 anos, foi adotado quando ainda tinha nove meses de vida.

Casada com um trabalhador da SU, que faleceu aos 50 anos, há 17 anos atrás, Dona Nadir não abandonou a tradição familiar de lutar por seus direitos. Como pensionista, participa das mais diversas atividades do SINDSERV, especialmente as organizadas pelo Comitê Sindical de Base dos Aposentados.

Ela conta que trabalhava em empresa, mas que teve que parar para dedicar-se ao cuidado especial de um dos filhos, que adoecera. A filha, que hoje é vice diretora na rede estadual de ensino, ajudava a cuidar dos outros irmãos.

O momento mais difícil veio com o falecimento do esposo. Teve depressão, não comia, mas fala com orgulho do cuidado carinhoso das enfermeiras e auxiliares que a atenderam. "Busquei auxílio na fé, no grupo de oração, e estou aqui contando história", comemora.

Nadir também recorda com tristeza do período vivido na ditadura militar e deixa evidente, em sua prática cotidiana, que a participação nas lutas do povo é muito melhor que a restrição da liberdade: "A gente tem que acordar pra vida, fazer curso, estudar. Tem que ir pra frente, lutando, e se Deus quiser, chega lá. Mas, antes, tem que descruzar os braços".

Pesquise