DGABC: Sindserv de S.Bernardo reconhece salários ‘muito altos’

O presidente do Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos) de São Bernardo, Giovani Chagas, afirmou que haverá reunião da direção da entidade para analisar a lista divulgada pelo governo do prefeito Luiz Marinho (PT) com salário de funcionários públicos e que apresentou que nove colaboradores receberam mais do que o chefe do Executivo em abril. Segundo o dirigente, "há valores muito altos" pagos a alguns servidores e também não está "juridicamente certa" a constitucionalidade da apresentação de planilha com nome e vencimentos de funcionários públicos.

"Eu já falei com a Secretaria de Administração e eles me informaram que foi decisão judicial. Nos próximos dias devem ser publicadas as listas de outros meses. Vejo que há salários muito altos, mas não posso avaliar agora. Temos de ver caso a caso, preciso entender melhor. Tomo por mim, porque o valor que veio atribuído à minha função me deixou assustado. Eu não recebi isso no meu holerite", disse Chagas. Supervisor da GCM (Guarda Civil Municipal), Chagas recebeu R$ 9.624,64 brutos (R$ 6.393,11 líquidos), segundo informação da Prefeitura.

Chagas relatou que o departamento jurídico do Sindserv já analisa a legalidade da divulgação da lista. "Claro que há transparência, auxilia no combate à corrupção. Tem esse lado bom de a população saber para onde vai o dinheiro. Porém, também há o lado de expor o funcionário. Pode haver pessoas que pegarão essa lista e pensar no mal. Há risco para os servidores, como sequestro-relâmpago, por exemplo", ponderou.

Ontem, Marinho não quis comentar o assunto publicado domingo pelo Diário.

Fonte: Diário do Grande ABC

Pesquise