Aula aberta sobre o PLP 257 marca início da luta dos servidores públicos de SBC contra o Projeto

Encontro será dia 26 de agosto, na Praça Santa Filomena

A PLP 257 que trata do refinanciamento das dívidas dos Estados e Municípios com a União e prevê, entre outras coisas, a suspensão da política de aumento real do Salário Mínimo, a redução em até 30% do investimento com servidores públicos, a implementação de programas de desligamento voluntário e licença incentivada de servidores e a não concessão de aumento de remuneração dos servidores a qualquer título representa o maior ataque ao serviço público dos últimos tempos e não é a única.

A PEC 241/2016 altera a Constituição Federal para congelar os gastos públicos durante 20 anos, corrigindo apenas a inflação, sem novos investimentos. Com isso serviços de saúde e educação, por exemplo, ficarão mais precários e as condições de trabalho muito piores.

Também estão atacando nosso direito à aposentadoria, o governo quer que homens e mulheres só possam se aposentar aos 65 anos.

Estão se articulando para acabar também com a aposentadoria especial garantida para professores, trabalhadores da saúde e outros. É um crime contra a dignidade de tantos trabalhadores que por sua profissão necessitam deste tipo de aposentadoria!

O atual governo tem pressa em aprovar este e outros projetos que acabam com anos de luta de sangue e suor da classe trabalhadora.

No dia 16 de agosto, foi realizado pela CUT e demais Centrais Sindicais uma grande atividade do "Dia Nacional de Mobilização e Luta por Emprego e Garantia de Direitos", reuniram-se mais de seis mil pessoas em frente à sede da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (FIESP) e mais uma vez a mídia não se manifestou! O calendário de lutas está apenas começando e nós também precisamos fazer parte desta luta.

Por isso dia 26 de agosto, sexta-feira, vamos organizar uma grande aula aberta e conclamamos a toda a categoria para fazer parte desta luta, além de manifestar nosso posicionamento vamos levar informações a mais pessoas sobre estes ataques a todos os trabalhadores.

Pesquise