Sindicato promove mudanças

A partir do dia 17 de julho, o SINDSERV passará por um processo de reformulação em sua diretoria, em virtude de decisão judicial derivada de ação proposta pelo Ministério Público do Trabalho. Apesar de a ação citada não ter relação alguma com a eleição realizada em dezembro de 2016, que elegeu a atual Diretoria (Chapa 1 - Trabalho e Compromisso), para mandato até 2021, e da decisão judicial homologar a eleição da atual Diretoria e reconhecer que não houve qualquer irregularidade no processo eleitoral, alguns dirigentes, da gestão anterior, ficarão afastados, até julgamento final dos recursos.

Reiteramos que, em nossa opinião, parte relevante das decisões basearam-se em denúncias infundadas, sem qualquer materialidade e sem a devida garantia ao amplo direito de defesa, uma vez que o MPT ouviu apenas uma das partes envolvidas.

O SINDSERV defende e evoca o Estado Democrático de Direito para reafirmar seu compromisso com o cumprimento da decisão quando do trânsito em julgado e após esgotar o direito recursal, mesmo considerando-a infundada e sem amparo probatório, em virtude da absoluta imaterialidade da denúncia.

Finalmente, o SINDSERV lamenta, profundamente, que a irresponsabilidade de quem coloca os interesses de grupos políticos acima dos da coletividade continue prejudicando a categoria e a própria entidade, construída por todos os sindicalizados, independente de opções ideológicas, durante mais de 27 anos de existência.

Pesquise