Chega de brincadeira! Exigimos respeito!

Ao invés de governar, prefeito prefere bancar o apresentador de programa de auditório e faz demagogia no Dia do Servidor

Não bastassem o desmonte dos direitos trabalhistas e a destruição do serviço público, levados a cabo pelo governo ilegítimo de Michel Temer, somos obrigados a conviver com um dos períodos de maior desrespeito aos trabalhadores públicos de São Bernardo!

O mesmo prefeito que tentou nos humilhar, reduzindo a proposta de reajuste que já era péssima, como quem diz: "Peguem essa migalha, ou morram de fome", agora tenta ludibriar parte da categoria e a população com um anúncio digno de programa de auditório sobre o pagamento integral do 13º salário.

Em vídeo de absoluto mal gosto, o prefeito afirmou que "Em homenagem a você, servidor público de São Bernardo, vamos antecipar o pagamento do 13º salário".

Oras, senhor prefeito, esta "homenagem" é resultado da luta da classe trabalhadora, o senhor não faz mais que sua obrigação de pagar EM DIA os salários e demais benefícios, como férias e 13º.

Há 100 anos, em 1917, nossa classe fez a primeira greve geral do Brasil e conquistou uma série de direitos trabalhistas, que agora o governo federal, com seu apoio, quer destruir. Portanto, por mais que o senhor considere como um "presente" pelo Dia do Servidor, nós repetimos que não é mais que obrigação.

QUER HOMENAGEAR A CATEGORIA? CUMPRA SUAS PROMESSAS DE CAMPANHA, VALORIZE OS SERVIDORES, RESPEITE NOSSA DATA-BASE, PAGUE O REAJUSTE SALARIAL E O ABONO DE NATAL.

Demagogia e marketing não colocam comida nos pratos de nossas famílias. E antes que o senhor proponha, queremos comida, não ração, como seu colega de partido propôs na capital.

Até junho, o senhor já havia gasto R$ 7 milhões com uma única empresa de marketing! Isso é administrar com seriedade?

O POVO PRECISA SABER:

NÃO TEMOS CONDIÇÕES DE TRABALHO!

Nossos problemas e dificuldades não se resumem à falta de reajuste salarial ou ao assédio moral, cada vez mais evidente. Também estão nas péssimas condições de trabalho e no sucateamento dos serviços. Veja, por exemplo, o desabafo de uma educadora:

"Essa gestão é uma piada. No primeiro dia que recebeu os educadores, prometeu o céu e o povo aplaudiu de pé. Disse que economizou um milhão por dia. Vou dar a receita:

- Cortou uniforme, nem aluno novo recebeu;

- Cortou material, veio um punhado pra tapar buraco, mas com verba federal;

- Cortou alimentação, há três semanas que as crianças comem só ovo e almondegas;

- Não tem professores suficientes pra cobrir as faltas;

- Não respeitou a data-base e não deu 1 Real de aumento;

- Continuamos sem vale-transporte, só um auxílio que não dá metade do mês;

- Continuamos recebendo um vale-coxinha;

- Cortaram as bolsas para formação do professor, o tal do PNAIC;

- Cortaram quase 30% da verba da APM;

- Em setembro, deram um cheque para manutenção da escola, cujo valor não dá pra tapar nem metade do buraco acumulado desde janeiro;

- Cortaram a Educação Profissionalizante dos Jovens e Adultos;

- Deu falta justificada pela adesão à greve de março e a de maio deu injustificada (sim, ele economizou não pagando um dia de trabalho), olha a incoerência;

- Acabou com as formações no CLAC;

- Acabou com o CAJUV, que dava cursos pros nossos jovens;

- Começou o Tempo de Escola em junho;

- Diminuiu o repasse para as ONGs que atuam no Tempo de Escola, pagando mixaria aos oficineiros.

O município arrecadou, houve crescimento econômico e a própria "economia" anunciada pelo prefeito. Sabe o que ele fez com esse dinheiro?

- Pintou muro de escola com pixação e os que estavam com o 'vermelho comunista';

- 'Trocou' todos os pontos de ônibus;

- Gastou milhões em campanha na Globo;

- Espalhou outdoors pela cidade;

- Espalhou 'monumentos' pela cidade -"Eu❤SBC;

- Cercou as praças;

- Chamou Leonardo, Nando Reis, Xuxa, pra tocar no Cenforpe, no Pavilhão, e os artistas locais foram abandonados".

Além disso, já faz tempo que temos denunciado o caos instalado na Saúde (chegaram, até mesmo, a mandar que se reutilizassem seringas, os eletrocardiogramas foram suspensos por falta de papel e pessoas despreparadas foram colocadas em cargos de chefia para atender "compromissos de campanha"), a GCM está sucateada, colocando as vidas de seus trabalhadores em risco constante, a SU está sendo destruída e em todos os setores há falta de pessoal para o atendimento à população.

Finalmente, o que estamos assistindo é a mesma política destrutiva de Temer em nossa cidade, uma política nociva que coloca o investimento público como "gasto" e os servidores como vilões. A mesma e conhecida tática de colocar a população contra o serviço público para justificar a privatização e, assim, atender aos interesses de seus verdadeiros "parceiros".

Vamos à luta! Não vamos abrir mão dos nossos direitos!

Pesquise