O drama da má gestão e falta de organização no IMASF

O drama vivenciado nos últimos tempos pelos usuários do IMASF – Mau gestão e falta de organização

A novidade do momento é farmácia do IMASF - Instituto Municipal de Assistência à Saúde do Funcionalismo, com prateleiras esvaziadas, um grande ABSURDO!

Foram obtidas informações de que a farmácia está passando por um processo de reformulação, após pagar a dívida do Instituto, que em contra partida cedeu o seu prédio e a sua farmácia ao Município. Agora com a farmácia instalada no estacionamento do prédio e com as compras de medicamentos suspensas, pois o prédio deve ser desocupado para a continuidade das obras de reforma. Ainda sobre as informações, trata ainda de que eles estão em busca de parcerias com outras redes de farmácias e drogarias, no entanto, ainda está fazendo as conversas, não tem nada acertado.

Mais uma vez a Gestão se mostra incapaz de planejar ações simples e reafirma o descompromisso com a população cortando e suspendendo serviços básicos e críticos, sem nenhum plano de apoio ou transitório. Eles ignoram o fato de que muitas pessoas dependem deste serviço para sobreviver e sem nenhum aviso prévio se deparam com prateleiras vazias num estacionamento, saem de lá sem chão e sem o que fazer para comprar os remédios de uso contínuo e/ou de alto custo.

Administração informou que haverá novas licitações para compra de remédios e aquisição de um outro local, mas ainda sem previsão. Enquanto isso, Neide Pascoal Cilla, aposentada da saúde, apresenta holerites comprovando que entre dezembro de 2018 a janeiro de 2019 recebeu menos de R$ 95,00 por mês, em consequência também, do reajuste dos planos em coparticipação, muitos servidores ativos e inativos do plano intermediário e especial, que fazem tratamento ou algum tipo de controle da saúde, praticamente trabalham para pagar exames e remédios.

Lamentamos esta falta de organização e má gestão da administração e repudiamos esta forma de agir com o servidor! Estamos vivendo uma verdadeira Calamidade pública na saúde que afeta a servidores ativos, inativos e toda a população.

Pesquise