Aumento do repasse do plano de saúde não será descontado dos trabalhadores

protestoA Câmara dos Vereadores aprovou, na Sessão de 5 de novembro, um aumento de 23,7% no repasse ao IMASF para pagamento do PFGB – Plano Familiar Geral Básico, que funciona através de convênio com a empresa Green Line.

Ao contrário do noticiado por um jornal regional, não haverá ônus financeiro aos trabalhadores. O repasse sairá dos cofres da prefeitura, e não dos bolsos dos servidores.

Reivindicação de nossa Campanha Salarial

Na Campanha Salarial 2013, reivindicamos a mudança do convênio e oferecemos como alternativa o aumento do repasse por parte do governo. Tomamos esta atitude, aprovada em Assembleia, porque nas discussões com o IMASF e com a própria Green Line havia o argumento que o valor repassado era muito inferior ao praticado no mercado. Constatamos que o repasse era muito baixo, inclusive, quando consultamos outras empresas de saúde, que afirmaram não ter interesse em atender a PMSBC em virtude dos valores pagos.

"Nossa expectativa é que, com este aumento no repasse, a empresa cumpra com o que havia se comprometido conosco e melhore, de fato, o atendimento aos trabalhadores e às suas famílias", afirmou a Secretária Geral do SINDSERV, Cássia Tochetto.

Luta antiga

Desde o dia em que a mudança do convênio médico para a empresa Green Line foi anunciada pelo IMASF, nosso Sindicato mobilizou todos os esforços para que os trabalhadores não sofressem as consequências de um atendimento de baixa qualidade. O SINDSERV fez, e faz, tudo o que lhe é possível para acabar com esta triste situação. São ações políticas, administrativas e jurídicas. Já realizamos dezenas de reuniões, protestos em frente ao IMASF, no Paço e na sede da empresa, denunciamos o péssimo atendimento ao Ministério Público, à ANS e ao Procon, coletamos assinaturas em um abaixo-assinado que pedia mudanças no plano, nossos diretores foram, várias vezes às unidades constatar as denúncias dos trabalhadores e até a polícia chegamos a chamar.

Não vamos desistir de lutar por atendimento médico de qualidade, para nós e nossas famílias. Esperamos que, com o aumento do repasse, haja uma significativa mudança na relação da empresa com os trabalhadores públicos de São Bernardo.

Pesquise