SINDSERV reivindica soluções para problemas na Inspetoria Ambiental

Na tarde de 13 de novembro, o presidente e a secretária geral do SINDSERV, Giovani Chagas e Cássia Tochetto, acompanhados por Célio Sousa e Abel Carvalho, membros do Comitê Sindical de Base da SSU, se reuniram com o secretário de Segurança Urbana, Benedito Mariano, para debater diversos assuntos referentes à Base da Inspetoria Ambiental, principalmente sobre as instalações precárias da base da GCM.

A Inspetoria Ambiental foi criada em 2009 para acomodar até 35 GCMs ambientais. Atualmente, existe um efetivo de 94 GCMs. "Eles sofrem com a falta de banheiros (há apenas um masculino e um feminino), têm dificuldades para vestir/tirar a farda, já que o vestiário não comporta o número de trabalhadores, e com a ausência de local adequado para fazer as refeições.

Além dos problemas referentes às acomodações da Inspetoria, os GCMs também encontram sérias dificuldades na execução de suas tarefas: faltam viaturas para patrulhamentos e apoio, já que das nove viaturas destinadas ao patrulhamento ambiental, há apenas uma operando, as demais estão em manutenção. Além disso, outras duas viaturas de apoio, das destinadas à ronda escolar, permanecem na Balsa, onde os GCMs exercem uma função de apoio e segurança aos agentes de trânsito, graças a uma determinação judicial.

Mais problemas...

Não é apenas na Base da Inspetoria Ambiental que se verificam problemas em relação à estrutura e acomodações. Os GCMs que atuam na Balsa, por exemplo, também não têm sequer acesso a locais para fazer refeições e aos banheiros. O mesmo acontece no stand de tiro e no local de treinamento dos Guardas.

Sugestões de solução

Depois da informação de que será realizada uma reforma e ampliação do prédio pela EMAE (Empresa Metropolitana de Águas e Energia S.A.), doado à Prefeitura para instalação da Inspetoria Ambiental, e considerando que este processo pode demorar, o SINDSERV apresentou algumas sugestões para a solução destes problemas:

- utilização de espaços ociosos da própria Administração na região do Riacho Grande, como nos prédios do antigo DAE, Setor 5 e antiga UBS;

- instalação de banheiros químicos no stand de tiro, nas proximidades da Balsa e no local de treinamento.

O secretário se comprometeu a estudar as propostas de espaços sugeridos pelo Sindicato, a agendar, para a próxima semana, com o subprefeito do Riacho Grande, uma vistoria nos prédios e a dialogar com a EMAE quanto à possibilidade de cessão de uma casa nas proximidades da Balsa.

Quanto aos problemas das viaturas, Benedito Mariano, comprometeu-se a conversar com o secretário de Serviços Urbanos, Tarcisio Secoli, para verificar uma forma de priorizar os consertos.

Pesquise