Merendeiras podem entrar em greve a qualquer momento

seercAs merendeiras que atuam na PMSBC através de contrato de terceirização com a empresa ERJ podem entrar em greve a qualquer momento. Na semana passada, as trabalhadoras realizaram dois protestos, com passeatas até a Secretaria de Educação, e na manhã desta segunda-feira (6) realizaram assembleia na sede do Sindicato dos Empregados nas Empresas de Refeições Coletivas do ABC, quando decretaram estado de greve, com previsão de paralisação no dia 8.

Segundo o presidente do SEERC ABC, Genivaldo Barbosa da Silva, a empresa, sedidada na cidade de Jundiaí, atrasou o pagamento da PLR, sem dar previsão para a quitação da dívida com os trabalhadores: "Na quarta-feira, caso não haja avanço nas negociações, vamos paralisar as atividades e vamos realizar um protesto unificado na sede da empresa", avisa Genivaldo.

O SINDSERV solidariza-se com a luta das merendeiras que prestam serviços à Secretaria de Educação e une-se ao SEERC na luta por respeito e valorização.

Pesquise