Zózimo Bulbul morre aos 75 anos

Zózimo BulbulMorreu nesta quinta-feira (24), no Rio, o ator e cineasta Zózimo Bulbul, um dos artistas mais destacados dos anos 1960 por seus trabalhos no cinema e na televisão. Ele tinha 75 anos.

Bulbul tinha um câncer no intestino, diagnosticado em junho de 2012, que tinha se espalhado para o cérebro e a garganta. O diretor chegou a fazer uma operação para remover o tumor.

A metástase foi descoberta na última quarta-feira e foi recomendada pelos médicos a internação imediata de Bulbul, mas ele recusou, preferindo ficar em casa.

Ele foi o primeiro ator negro a ter um papel de destaque em uma novela brasileira, "Vidas em Conflito", que foi ao ar em 1969 pela TV Excelsior, em que fazia par romântico com a atriz Leila Diniz.

Ele também dirigiu filmes importantes, como "Abolição" (1988) e o curta "Alma no Olho" (1973), que faz uma metáfora sobre a escravidão.

Nos último anos, o artista trabalhava em projetos de oficinas de cinema para estudantes do Senegal e de Cabo Verde. Ele era, ainda, um dos organizadores do Encontro de Cinema Negro Brasil África & Caribe, festival que teve seis edições.

"Ele não era só um ator de qualidade, mas um ícone da cultura negra, um líder do movimento negro. Tinha uma capacidade imensa de agregar pessoas em torno dele", disse o diretor Cacá Diegues, que dirigiu Zózimo em "Ganga Zumba" (1963) e o convidou para uma participação em "5x Favela - Agora por Nós Mesmos" (2010).

Uma das últimas entrevistas que Zózimo Bulbul concedeu foi para um documentário em produção do cineasta norte-americano Spike Lee.

Bulbul era casado com a figurinista Biza Vianna.

O velório do cineasta está marcado para às 17h desta quinta-feira, na Câmara Municipal do Rio. O enterro acontece no Cemitério do Caju, na zona norte da cidade, na manhã da próxima sexta-feira (25).

Apoio às lutas dos trabalhadores

Em abril de 2011, os diretores do SINDSERV Carlos Ketu e Geraldo Izaías tiveram a oportunidade de conhecer e ouvir Zózimo Bulbul durante o lançamento da programação das comemorações do 1o. de Maio da CUT São Paulo. Além de ser um reconhecido militante da luta contra a discriminhação racial, Bulbul também demonstrou todo seu compromisso e solidariedade com as lutas da classe trabalhadora. "É muito triste observar que os negros ainda recebem menos que os brancos pelos mesmos serviços. Pior ainda é a situação da mulher negra, que além de receber menos que os homens negros, é obrigada a cumprir uma dupla jornada em casa", comentou o cineasta na ocasião.

 

 

TRABALHOS

Como ator:

  • 1962 - "Cinco vezes Favela"
  • 1963 - "Ganga Zumba"
  • 1965 - "Grande Sertão"
  • 1966 - "Onde a Terra Começa"
  • 1967 - "Garota de Ipanema"
  • 1967 - "El justicero"
  • 1967 - "Proêzas de Satanás na Vila de Leva-e-Traz"
  • 1967 - "Terra em Transe"
  • 1968 - "O Homem Nu"
  • 1968 - "O Engano"
  • 1969 - "A Compadecida"
  • 1969 - "O Cangaceiro Sem Deus"
  • 1969 - "Em Compasso de Espera"
  • 1969 - "Vidas em Conflito"
  • 1970 - "República da Traição"
  • 1970 - "A Guerra dos Pelados"
  • 1970 - "Jardim de Guerra"
  • 1970 - "O Palácio dos Anjos"
  • 1971 - "Quando as Mulheres Paqueram"
  • 1972 - "Os Sóis da Ilha de Páscoa"
  • 1973 - "Operaçao Tumulto"
  • 1974 - "Pureza Proibida"
  • 1974 - "Brutos Inocentes"
  • 1974 - "Sagarana, o Duelo"
  • 1974 - "El Encanto del Amor Prohibido"
  • 1975 - "Ana, a Libertina"
  • 1980 - "A Deusa Negra"
  • 1980 - "Parceiros da Aventura"
  • 1980 - "Giselle"
  • 1982 - "A Menina e o Estuprador"
  • 1986 - "Quilombo"
  • 1987 - "Tanga (Deu no New York Times?)"
  • 1988 - "Natal da Portela"
  • 1994 - "Memorial de Maria Moura"
  • 1996 - "Xica da Silva"
  • 2002 - "A Selva"
  • 2003 - "Oswaldo Cruz - O Médico do Brasil"
  • 2004 - "Filhas do Vento"
  • 2006 - "O Veneno da Madrugada"
  • 2010 - "5x Favela, Agora por Nós Mesmos"

 

Como diretor:

  • 1973 - "Alma no Olho"
  • 1981 - "Aniceto do Império"
  • 1988 - "Abolição"
  • 2002 - "Pequena África"
  • 2005 - "Samba no Trem"
  • 2005 - "República Tiradentes"
  • 2006 - "Zona Carioca do Porto"

Pesquise