Administração

Vitória: RH se recusa a preencher CAT e SINDSERV recorre

Em dezembro de 2014, Márcia Amarante da Silva, trabalhadora pública da Secretaria de Administração, estava a caminho do trabalho quando sofreu um acidente de trajeto. Ela escorregou ao sair de uma lanchonete, que fica na mesma calçada de seu trabalho, e trincou o punho.

Ao chegar ao seu local de trabalho, Márcia procurou, imediatamente, sua chefe imediata, que depois de ouvir o relato, liberou a trabalhadora. Márcia foi ao médico e foi afastada por dez dias, pois imobilizou o braço. Logo em seguida, ela preencheu o CAT (Comunicado de Acidente de Trabalho), onde foram descritos todos os detalhes do acidente, inclusive o café na lanchonete.

Lamentavelmente, o RH da Prefeitura de São Bernardo do Campo (Departamento de Gestão de Pessoas) caracterizou esse CAT como desvio de percurso e não fez o preenchimento. Márcia procurou o SINDSERV, que atendeu a trabalhadora através de sua Diretoria de Saúde e Segurança no Trabalho.

Solicitando os documentos necessários, o SINDSERV preencheu um novo CAT e a encaminhou para o CEREST (Centro de Referência em Saúde do Trabalhador), para que fosse feita uma avaliação. "A lanchonete fica na Vergueiro, o almoxarifado fica na Vergueiro, na mesma calçada e ao lado do ponto de ônibus, e não é da competência do RH caracterizar um acidente ou não, eles têm que contar a história, quem caracteriza um acidente ou não é o INSS. O RH não fez o preenchimento do CAT e fez do auxílio-doença. O CEREST fez um pedido ao RH de esclarecimento por quais motivos que eles descaracterizaram o acidente de trajeto, que não foi respondido" explica a Diretora Maria Lúcia Santos Marcelino.

Nosso Sindicato encaminhou a documentação, inclusive com a informação do desvio de percurso (o café na lanchonete), que já havia sido descrito no primeiro CAT e o INSS caracterizou o acidente como espécie 91, que é acidente de trabalho.

Márcia ficou dois meses afastada e já voltou ao trabalho!

O SINDSERV orienta aos trabalhadores que caso tenham problemas com preenchimento de CAT, procurem a nossa entidade para que possamos auxiliá-los.

Situação difícil na Rede Fácil

Terceirizações e falta de concurso comprometem nosso trabalho

As reclamações têm surgido de todos os setores e secretarias. Excesso de trabalho, pressão das chefias e insatisfação dos munícipes são rotina para muitos trabalhadores públicos.

O SINDSERV tem denunciado, com frequência, os males causados aos cofres públicos e às carreiras dos servidores por conta da escalada de terceirizações na cidade. Parte deste processo de terceirizações, é o sucateamento dos serviços, causado, fundamentalmente, pela contratação de novos funcionários através da realização de concursos públicos.

SITUAÇÃO DIFÍCIL NA REDE FÁCIL

Os trabalhadores da Rede Fácil, por exemplo, têm sofrido intensa pressão de parte da chefia. A cobrança por rendimento, eficiência e comprometimento tem ultrapassado os limites. Quem, pelo excesso de trabalho e pressão, comete algum erro, é obrigado a assinar advertências, que um determinado chefe afirma deixar "na gaveta", numa clara demonstração de ameaça. Vários trabalhadores afirmam que já ouviram deste chefe a expressão "assine aqui, porque eu vou tirar o meu da reta".

SINDSERV ESTÁ DE OLHO!

A Diretoria do nosso Sindicato tem relatado todos estes casos à Mesa Permanente de Negociações e cobrado do Secretário de Administração a realização de concursos para preenchimento das vagas. "Queremos resolver estas questões através da negociação, com a consciência de que a realização de concursos e o fim das terceirizações são urgentes", afirma o presidente Giovani Chagas. "Não podemos permitir que a saúde, física e mental, de nossos trabalhadores continue sendo exposta desta forma".

Problemas na Praça dos Servidores

Terceirizações e falta de concurso comprometem nosso trabalho

As reclamações têm surgido de todos os setores e secretarias. Excesso de trabalho, pressão das chefias e insatisfação dos munícipes são rotina para muitos trabalhadores públicos.

O SINDSERV tem denunciado, com frequência, os males causados aos cofres públicos e às carreiras dos servidores por conta da escalada de terceirizações na cidade. Parte deste processo de terceirizações, é o sucateamento dos serviços, causado, fundamentalmente, pela contratação de novos funcionários através da realização de concursos públicos.

PRAÇA DOS SERVIDORES

A Secretaria de Administração, através do Departamento de Gestão de Pessoas, mais conhecido como RH, criou a "Praça dos Servidores", na Av. Senador Vergueiro. Atitude louvável e muito importante para os trabalhadores. Para que continue com resultados positivos, é necessário contratar funcionários para o atendimento e desenvolver atividades internas. O nosso RH já mudou de lugar diversas vezes, mas o que ainda não se resolveu são as condições estruturais do prédio. Usar o elevador é uma aventura, tomadas e interruptores com fios expostos, no verão, o local parece uma estufa, não possui estacionamento suficiente...

Quem trabalha no RH está absurdamente assoberbado, tendo que se desdobrar para garantir um atendimento decente às centenas de servidores que passam por lá todos os dias. Quando foi a última contração para as atividades do RH? Este problema tem remédio: concurso público e valorização dos servidores!!!

SINDSERV ESTÁ DE OLHO!

A Diretoria do nosso Sindicato tem relatado todos estes casos à Mesa Permanente de Negociações e cobrado do Secretário de Administração a realização de concursos para preenchimento das vagas. "Queremos resolver estas questões através da negociação, com a consciência de que a realização de concursos e o fim das terceirizações são urgentes", afirma o presidente Giovani Chagas. "Não podemos permitir que a saúde, física e mental, de nossos trabalhadores continue sendo exposta desta forma".

Administração

O SINDSERV quer saber como vai sua vida profissional!

participeO nosso Sindicato é o legítimo representante de todos os trabalhadores da Prefeitura de São Bernardo do Campo, tanto da ativa quanto aposentados. Somos, portanto, cerca de 19 mil trabalhadores e trabalhadoras, distribuídos em mais de 500 setores.

O SINDSERV tem priorizado o trabalho e a organização de base. Nossos diretores (onze pessoas apenas) têm visitado os setores e diálogado diretamente com a categoria. Além disso, criou as Comissões Sindicais Setoriais, que devem representar, assim que regulamentadas, um grande avanço na organização nos locais de trabalho.

Porém, com um número tão grande de setores e de trabalhadores, fica difícil conseguir falar diretamente com todos. É por isso que queremos convidar a cada um dos trabalhadores e trabalhadoras para que utilizem esta ferramenta tão importante que é o nosso site!

Queremos saber o que está acontecendo com você, em sua vida profissional. Por isso, caso haja qualquer tipo de problema específico em seu setor, não deixe de falar conosco. Vão aí algumas opções:

  • Por telefone: ligue no 4345-1444 e peça para falar com um de nossos Diretores;
  • Pessoalmente: nossa sede fica na Rua Caetano Zanela, 90 - próximo ao Terminal Ferrazópolis da EMTU. Na sede funciona, também, o nosso Departamento Jurídico;
  • Por e-mail: clique em CONTATO no menu superior e preencha o formulário;
  • Denuncie para o Bernardo: nosso mais novo integrante do site e do SINDSERV Jornal, o Bernardo Campanha, está esperando sua manifestação! Clique aqui para saber como fazer;
  • Pelas redes sociais: você também pode falar conosco através do Facebook e do Twitter.

Não perca tempo! Existem inúmeras situações solucionadas por nossa Diretoria e pelos profissionais e assessores do Sindicato.

Pesquise