Auxiliares em Educação vão à luta por mais direitos!

auxiliaresEm outubro de 2014, a Secretaria de Educação excluiu parte dos profissionais da liberação do Dia do Professor. Partindo do pressuposto que temos uma orientação pedagógica que entende todos os profissionais com caráter educativo nas unidades escolares, a diretoria do SINDSERV manifestou seu descontentamento com tal medida e tentou negociar com a SE a revisão de tal ato. Infelizmente, a secretária demonstrou-se irredutível, utilizando como argumento para a negativa o planejamento de atividade de formação para os Auxiliares em Educação.

Em reunião realizada no Sindicato, os trabalhadores decidiram marcar o 15 de Outubro e realizaram uma concentração no Paço Municipal, com posterior caminhada até o CENFORPE, local onde ocorrera a atividade de formação. "Graças a esta mobilização e à pressão exercida pelos trabalhadores, conquistamos o direito à fruição do Dia dos Professores em 2015 para todos os trabalhadores da Educação", afirma Cássia Tochetto.

Porém, as dificuldades vividas no cotidiano dos Auxiliares em Educação não se resumem à fruição de uma data comemorativa! Por isso, ainda em 2014, foi constituído um grupo de trabalho, que conta com o apoio do Comitê Sindical de Base da Educação, para discutir estratégias de luta para as reivindicações dos Auxiliares, entre elas, a redução da carga horária, sem redução de salários.

Segundo Evelyn Cunha, Diretora de Comunicação do SINDSERV, "O Sindicato entende que existe um adoecimento muito grande pela carga excessiva na atuação com as crianças, gerando também estafa para estes profissionais, considerando que hoje a jornada formativa para os professores, atendendo a Lei 11738/2008, está sendo implantada também nas creches, além da carga excessiva os Auxiliares têm ficado com uma responsabilidade ainda maior sobre as crianças. Por isso, defendemos a redução imediada da jornada de trabalho".

O grupo de trabalho, nas reuniões realizadas, produziu os seguintes encaminhamentos:

- Levantamento de dados sobre a redução em outros municípios, para servir de comparativo;

- Levantamento das reais atribuições e condições de trabalho;

- Sistematização sobre a legislação.

Este estudo será socializado a todos os trabalhadores e trabalhadoras da Educação e servirá de base para as discussões com a SE.

Pesquise