Redução da Jornada X Transformação do Cargo: Auxiliares em Educação vão decidir qual a melhor estratégia

30h aux educacao

Após apresentação de estudo do Dieese, comissão decide remeter à discussão e decisão coletivas qual o melhor caminho a se seguir na luta pela adequação da jornada de trabalho. Auxiliares vão se reunir no dia 5 e poderão votar através do site.

Nesta quinta-feira, 22, a comissão de Auxiliares em Educação reuniu-se no SINDSERV para analisar o resultado do estudo sobre o impacto econômico na adequação da jornada para 30 horas semanais, realizado pelo Dieese - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos, além dos documentos e relatos colhidos entre os profissionais, especialmente os relacionados aos afastamentos para tratamento de saúde ocasionados pela carga excessiva de trabalho.
Diante do relatório apresentado pelo Dieese, comissão e dirigentes do SINDSERV decidiram convocar uma reunião geral com os Auxiliares em Educação, no dia 5 de fevereiro, onde serão explicitadas as opções para os próximos passos da luta pelas 30 horas. A Auxiliar em Educação e diretora de Comunicação do nosso Sindicato, Luciana Rocha, explica que há duas possibilidades, conforme experiências de outras cidades: “Vamos ter que decidir qual o melhor caminho a ser seguido em nosso movimento: o da redução da jornada, como aconteceu em cidades como Santo André, São Caetano e Rio de Janeiro, ou da transformação dos cargos, como foi feito em Diadema e em São Paulo, onde a função de Auxiliar passou para a de ‘Professor de Desenvolvimento Integral’”. Para ajudar neste debate, o SINDSERV convidará profissionais de Santo André, Diadema e da capital paulista para explanações na reunião do dia 5.

VOTAÇÃO
O SINDSERV vai disponibilizar em seu portal na internet - www.sindservsbc.org.br - um formulário para que os 1053 Auxiliares dos município possam votar e decidir qual das duas estratégias deverá ser adotada pelo movimento pelas 30 horas. A plataforma estará disponível após a reunião do dia 5.

ESTUDO DO DIEESE
AVALIAÇÃO DOS REFLEXOS NA REDUÇÃO DA JORNADA DOS AUXILIARES DE EDUCAÇÃO SEM REDUÇÃO DO SALÁRIO

Os dados aqui apresentados são oriundos da demonstração da folha de pagamentos do mês de setembro/2018, recolhido do Portal de Transparência da prefeitura de São Bernardo.

Como pode ser observado, foram contabilizados 1.053 Auxiliares de Educação, com salário médio de R$ 2.554,31, com jornada fixada em 40 horas semanais. Caso a redução da jornada não implique em novas contratações, o que exigiria um remanejamento de pessoal, para atender a demanda sem criação de novas vagas, não haveria aumento de gastos com pessoal, uma vez que os salários seriam mantidos.

Por outro lado, caso se busque manter a quantidade de horas dedicadas pelos profissionais Auxiliares de Educação, na nova jornada base semanal, seria preciso a contratação de 351 novos servidores, um acréscimo de 33,3% no efetivo, e gerando um gasto adicional de R$ 896.563,60 por mês ou 33,3%.

SAIBA MAIS
Para entender melhor como foi a transformação do cargo em Diadema, clique aqui para ver a apresentação do SINDEMA e aqui para ver a Lei Municipal.

Pesquise