Notas sobre o Estatuto dos Profissionais da Educação

NOTAS SOBRE O ESTATUTO DA EDUCAÇÃO I

A PROPOSTA

Os trabalhadores construíram e apresentaram uma proposta de estatuto, a qual em nosso entendimento é a que melhor representa os nossos anseios e que melhor garantirá a qualidade da educação em São Bernardo do Campo.

A administração recebeu e debatemos essa proposta, porém, o governo não a aceitou em sua integralidade.

A administração formulou outra proposta, considerando alguns pontos da proposta que nós, trabalhadores construímos no congresso. A administração não discutiu com o sindicato essa proposta, apresentou aos trabalhadores e chamou uma votação (prática antissindical) apenas para dizer sim ou não a essa proposta. Os trabalhadores disseram NÃO.

NOTAS SOBRE O ESTATUTO DA EDUCAÇÃO II

ENTENDENDO O IMPASSE

Se a administração não aceita na íntegra nossa proposta, se nós não aceitamos na íntegra a proposta da administração (pois parte da proposta da SE foi extraída da nossa proposta), temos um impasse. O que nos resta fazer? Negociar ou interromper definitivamente as negociações porque não chegamos a um entendimento? Nesse momento precisamos agir com responsabilidade e respeito ao trabalhador, devemos esgotar todas as possibilidades.

Precisamos retomar as negociações, quem negocia é o Sindicato, mas quem decide são os trabalhadores.

Precisamos ter claro que negociar não é impor. Negociar é convencimento. Defender uma proposta é argumentar, é demonstrar, é justificar o porquê ele é a melhor.

 

NOTAS SOBRE O ESTATUTO DA EDUCAÇÃO III

A CONSULTA

A consulta que realizaremos é justamente para aprofundar ainda mais as discussões na rede e entender melhor o sentimento da rede neste momento. Temos um impasse instalado, precisamos encontrar uma saída, por isso insistimos em retomar as negociações. Sabemos que a nossa proposta é a melhor, mas, precisamos encontrar outras formas de demonstrar isso, precisamos convencer a administração.

Mais uma vez reafirmamos, o nosso compromisso é com os trabalhadores. Se tivermos que dizer 200 vezes o que queremos, vamos dizer, até sermos ouvidos. Agora não podemos deixar os trabalhadores sem informações, este é o momento crucial para reformulação do estatuto. Em todos os momentos, em todas as assembleias dissemos que não seria fácil, sempre afirmamos que teríamos que estar preparados para a luta, para defender nossa proposta. Nunca dissemos que a proposta do congresso seria o estatuto final, que a administração aceitaria na integralidade. A proposta da consulta nada mais é do que estimular a discussão dentro da categoria, nada mais é do que extrair subsídios para que possamos retomar as negociações. E esta cumprindo com o seu papel. Ela vai reafirmar nossa posição e apontar claramente à administração que continuamos mobilizados e interessados na retomada das negociações.

 

NOTAS SOBRE O ESTATUTO DA EDUCAÇÃO IV

A PALESTRA

A palestra com o professor Vitor Paro vai abordar os aspectos negativos e positivos da gestão escolar através de concurso público, indicação e eleição.

Em nosso ponto de vista a melhor forma de gestão escolar é por concurso público, por isso não temos medo de discutir as outras formas de gestão escolar. Confiamos e acreditamos na capacidade dos profissionais de nossa rede em entender que o melhor caminho para uma educação de qualidade é através de concurso público, precisamos fornecer mais elementos para que todos possam fazer esse debate com a comunidade escolar.

Qual a preocupação que algumas pessoas têm que os trabalhadores assistam a uma palestra com o professor Vitor Paro? Será que não estão seguros do que falam? Ou será que estão com medo em discutir outras formas de gestão escolar?

Sobre a proposta da SE, em reunião com a diretoria do Sindicato o Professor Vitor se posicionou contrário a essa forma de gestão escolar. Na palestra não será abordada a rede de São Bernardo do Campo, a proposta da SE ou a proposta que construímos, e sim a gestão escolar.

 

NOTAS SOBRE O ESTATUTO DA EDUCAÇÃO V

ATÉ PAPAGAIO FALA

No final do ano passado, quando se aproximava o recesso escolar, algumas pessoas veiculavam que a direção do sindicato estaria preparando um "REBOTE" e que aceitaria a proposta da SE. Isso não ocorreu, camaradas.

 

NOTAS SOBRE O ESTATUTO DA EDUCAÇÃO VI

COMISSÃO SINDICAL SETORIAL DA EDUCAÇÃO

A Comissão Sindical Setorial da Educação cumpriu e está cumprindo o seu papel, afinal é uma instância do sindicato no local de trabalho. As cobranças, as sugestões recebidas devem ser repassadas à direção do Sindicato. Cada instância sindical tem o seu papel e sua quota de responsabilidade nos avanços ou não.

Ao longo desse período adotamos algumas estratégias para defender e representar os interesses da categoria, algumas deram certo outras não. Por isso, algumas dessas estratégias estão sendo revistas e acabam desagradando alguns. Mas o nosso objetivo é o mesmo: aprovação de um estatuto que contemple os anseios da categoria, sem nenhum trabalhador fora e nenhum direito a menos.

Pesquise