Assembleia rejeita contraproposta da SE

assembleiaPor 326 votos a 261, os trabalhadores da Educação, reunidos em Assembleia na noite de 08 de novembro, decidiram rejeitar a contraproposta ao Estatuto dos Profissionais da Educação apresentada pela Administração.

A Assembleia aconteceu no Ginásio Poliesportivo. Foi aberta pelo presidente do SINDSERV Giovani Chagas, que ressaltou a importância do momento, do fortalecimento da democracia e da necessidade de respeito pelas opiniões divergentes: "O mais importante é manter a unidade na categoria. Hoje, podemos ter opiniões diferentes e, certamente, a decisão não irá contemplar a todos, porém, amanhã estaremos trabalhando juntos, nas mesmas escolas, com as mesmas pessoas. Esta unidade, esta consciência de classe, serão fundamentais para que nossa luta por educação de qualidade se fortaleça", defendeu Chagas. O presidente ainda destacou que esta luta pela educação é contínua: "Não é uma Assembleia ou a promulgação de uma lei que resolverão todos os problemas. Temos que continuar na luta".

Depois, a Secretária Geral do nosso Sindicato, professora Cássia Tochetto, fez um resumo da contraproposta apresentada pela SE, destacando a divergência do SINDSERV em relação ao fim do concurso público como critério de ingresso na rede e da exclusão de cargos.

Foram abertas três defesas a favor e três contra a proposta da Administração, de três minutos cada. Os trabalhadores revezaram-se nas defesas e o presidente do SINDSERV iniciou o "regime de votação". Perguntados se aprovavam ou não a contraproposta, apenas levantando as mãos, houve dificuldade de percepção visual do resultado, o que obrigou a realização de contagem individual.

No final, com fiscalização de defensores do "sim" e do "não", ficou confirmada a rejeição da contraproposta.

Agora, o SINDSERV deverá encaminhar à Administração, através de ofício, o resultado oficial da Assembleia.

Pesquise