Abaixo-assinado na SE: interferência inaceitável!

O SINDSERV reafirma que a Assembleia é o espaço de decisão da categoria. Todos os pré-requisitos foram observados para a do dia 08 (prazos, divulgação, observação da Lei e do Estatuto da Entidade), portanto, o resultado é legítimo e reflete o que já havia sido dito pela categoria, tanto na votação proposta pela SE, há um ano, quanto na consulta realizada pelo SINDSERV em março deste ano.

Não vamos admitir interferências externas! Já comunicamos o resultado ao governo e à Câmara dos Vereadores, quando deixamos claro que estamos abertos ao estabelecimento da retomada de negociações.

Tentar questionar o resultado e iludir os trabalhadores com a distribuição de abaixo-assinado, vai resultar em denúncia de prática antissindical. Nenhum trabalhador é obrigado a assinar ou coletar assinaturas de um documento não-oficial! A Administração sabia da posição da categoria sobre o fim de concurso público e sobre a exclusão de cargos, mesmo assim, insistiu em sua proposta. Além disso, vários trabalhadores da Educação que no momento ocupam cargos de chefia na Administração, participaram da Assembleia e puderam testemunhar sua lisura.

Se a Administração quer agir nesta questão, deve considerar o resultado legítimo da Assembleia, retomar as negociações e apresentar uma nova proposta, livre dos pontos que levaram a atual à rejeição.

Pesquise