IMASF

SINDSERV garante atendimento do IMASF aos grevistas

Muitos trabalhadores receberam um ofício do IMASF, que tinha por objetivo uma convocação para o pagamento que não foi realizado em virtude do corte em seus salários, por estarem exercendo o DIREITO CONSTITUCIONAL DE GREVE.

Nossa Diretoria reuniu-se com a direção do IMASF para garantir que o atendimento aos grevistas não fosse suspenso em função do desconto indevido feito pela administração. Ficou acordado que quem recebeu o ofício da Autarquia deve procurar por sua superintendência, que analisará os casos e, comprovando que o motivo do recebimento do comunicado é a GREVE, garantirá o atendimento aos trabalhadores e a seus familiares.

SINDSERV acompanha audiência sobre o Complexo Hospitalar do IMASF

Com o objetivo de esclarecer e discutir o Projeto de Outorga de Concessão de uso do seu Complexo Hospitalar, o IMASF convocou uma audiência pública, no dia 25 de fevereiro. O SINDSERV esteve no encontro para conferir o que seria tratado.

O Instituto contratou uma assessoria, que fez um estudo completo sobre as necessidades que o Complexo Hospitalar tem para começar a funcionar. "O IMASF optou por concessão, então abrirá um edital, que será escrito por essa mesma assessoria, para as empresas que tenham interesse em participar dessa licitação", disse o nosso Diretor, Ketu Riahb.

Como esta audiência serviu apenas para tratar sobre o funcionamento do Complexo Hospitalar, o SINDSERV insiste com o IMASF para que seja feita uma audiência pública para explicar à categoria como vai ficar a situação do descredenciamento do Hospital Brasil.

Acesse o site do IMASF e veja os documentos disponibilizados sobre a audiência do dia 25/02.

Por unanimidade, trabalhadores aprovam pauta de reivindicações

assembleiaReunidos em Assembleia realizada nesta quinta-feira, 12 de fevereiro, os trabalhadores públicos de São Bernardo aprovaram a Pauta de Reivindicações da Campanha Salarial 2015. A aprovação foi unânime.

A Assembleia começou às 18h30, em primeira chamada, e às 18h50, após segunda chamada aprovada pelos presentes, o presidente do SINDSERV, Giovani Chagas, agradeceu a presença do grande número de trabalhadores, saudando a importante demonstração de unidade da categoria, e apresentou a metodologia sugerida para a realização da Assembleia: resumo das ações desenvolvidas pelo Sindicato para composição da proposta de pauta, apresentação da proposta, debate da proposta e processo de votação.

Chagas ressaltou a importância da responsabilidade política e técnica desempenhada pela Diretoria da entidade que, ainda em junho 2014, realizou um seminário sobre a LDO - Lei de Diretrizes Orçamentárias, e um outro encontro sobre a LOA - Lei Orçamentária Anual, realizado em dezembro. Já em janeiro deste ano, durante o Planejamento Anual realizado com a participação dos membros da Diretoria Executiva, Conselho de Representantes e Comitês Sindicais de Base, foram estabelecidos os parâmetros da proposta apresentada na Assembleia.

"Fizemos um profundo estudo sobre o orçamento do município, contamos com a assessoria do DIEESE, fomos à maioria dos setores da PMSBC para debater os anseios da categoria para a composição da pauta e, com este espírito democrático e responsável, conseguimos constituir uma proposta concreta, baseada em números reais e que, com a participação efetiva da categoria nos processos de negociação e enfrentamento, possibilitarão conquistas importantes para todos nós", afirmou o presidente Chagas.

A Secretária Geral do SINDSERV, Cássia Tochetto, fez a apresentação e explicou cada um dos 10 pontos da proposta de pauta. "Queremos a reposição das perdas causadas pela inflação (que em janeiro, pelo ICV DIEESE foi de 6,54%, mas que pode apresentar variação até o fechamento de fevereiro) e que a reposição automática da inflação seja transformada em Lei Municipal. Queremos que o percentual de aumento do orçamento municipal seja repassado aos trabalhadores que tanto fizeram para que o desenvolvimento da cidade acontecesse, mesmo num quadro de crise econômica. Por isso, reivindicamos aumento real de 4,5%. Queremos um convênio médico decente, com atendimento em São Bernardo para os usuários do PFGB e a manutenção dos hospitais e clínicas dos planos Especial e Intermediário. Queremos a implantação do Cartão Servidor Cidadão, baseado na cesta básica do DIEESE, abono de fim de ano, o fim das terceirizações e a realização imediata de concursos públicos em todas as secretarias".

Apoio total dos trabalhadores

Após a leitura e explicação das propostas, a palavra foi aberta aos participantes. Nequinha, da SU, afirmou que a pauta era realista e que a união da categoria seria capaz de trazer as conquistas almejadas: "Sugiro que votemos a proposta toda em bloco e peço aos companheiros que a aprovem", defendeu. Genivaldo, da Secretaria de Finanças, disse ter ficado satisfeito com a inclusão de um ponto específico de combate às terceirizações: "Temos que lutar pela realização de novos concursos e tomar consciência de que o Sindicato não é um prédio, somos todos nós, unidos". A companheira Cida, da Educação, questionou como funcionaria o Cartão Servidor Cidadão, o que foi explicado pelo presidente Giovani Chagas, e destacou os problemas causados pelos descredenciamentos no IMASF.

Colocada em votação em bloco, a proposta foi aprovada pela totalidade dos participantes. "Ver 100% dos trabalhadores aprovando a proposta é muito importante para nós. Representa, concretamente, que os estudos que realizamos e que as consultas à categoria, através de nossa presença efetiva na base, dialogando com cada um de nossos companheiros e companheiras de trabalho, conseguiram refletir nossos anseios. Agora, é apresentar a pauta e ir à luta, pois sem mobilização e disposição de luta, não conquistaremos o que merecemos", concluiu o presidente Giovani Chagas.

Próximos passos

O SINDSERV deve protocolizar a Pauta de Revindicações junto à Administração ainda neste sexta, 13 de fevereiro. No mesmo dia, às 19h, o Bloco do Bernardo vai levar as reivindicações dos servidores num desfile que percorrerá a Marechal Deodoro, saindo da Praça Lauro Gomes e indo até a Matriz. Já no dia 25 de fevereiro, todos estão convocados a ir à Câmara Municipal, onde nossa Pauta será apresentada aos vereadores.

Conheça a Pauta de Reivindicações da Campanha Salarial 2015, clicando aqui.

Veja o álbum de fotos da Assembleia no Facebook, clicando aqui.

IMASF convoca Audiência Pública para tratar sobre seu Complexo Hospitalar

O IMASF publicou um Edital convocando toda a sociedade a participar de uma audiência pública, no dia 25 de fevereiro, às 9h, onde será apresentado e discutido o Projeto de Outorga de Concessão de uso do Complexo Hospitalar IMASF, envolvendo a Conclusão das Obras, aquisição de Equipamentos, Mobiliário, Manutenção e Operação.

O SINDSERV vai acompanhar essa audiência pública e ressalta a importância da participação dos usuários do IMASF. "Todos devem estar lá, mostrando a união e a nossa vontade de lutarmos por um convênio médico decente para todos", afirma o Presidente do nosso Sindicato, Giovani Chagas.

A audiência acontecerá no Anfiteatro da Faculdade de Direito de São Bernardo do Campo, na Rua Java, nº 425, Jardim do Mar.

De acordo com o Edital, o objetivo da audiência é receber e processar sugestões que poderão consubstanciar as decisões em relação ao Anteprojeto e confecção do Edital de Licitação para concessão.

As contribuições escritas entregues durante o transcorrer da Audiência Pública, as manifestações registradas em sua integridade, o conteúdo e as enviadas nos dez dias úteis subsequentes, à sede do IMASF, ou ao endereço eletrônico O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo. , poderão ser utilizadas como subsídios ao aprimoramento do Projeto visando à elaboração do Edital de Licitação.

Fonte: http://www.imasf.com.br/noticias.php?id=58

Clique aqui e veja a posição do SINDSERV sobre descredenciamentos no IMASF.

SINDSERV conquista novo serviço aos usuários do PFGB

Mais uma boa notícia aos beneficiários do Plano Familiar Geral Básico

Depois assumir alguns compromissos com o SINDSERV, a Greenline começou a colocá-los em prática. Agora, os segurados do PFGB terão um serviço exclusivo e recém-criado que visa dar maior agilidade às pendências que, por acaso, possam acontecer dentro do Hospital Salvallus.

O acordo foi feito em uma reunião realizada no mês de novembro de 2014, entre representantes da Greenline e o Presidente do SINDSERV, Giovani Chagas.

Com a nova tratativa, duas Assistentes Sociais, Letícia, das 9h às 15h, ou Consuelo, das 13h às 19h, atenderão no telefone 2662-2000 - Ramal 2622. Magnólia, que já trabalha como Assistente Social pelo IMASF, continuará com os serviços visitando, resolvendo e relatando todos os fatos ao Instituto.

Veja abaixo os outros compromissos que a Greenline assumiu com o SINDSERV e ficaremos de olho para que eles sejam cumpridos:

- Viabilizar um posto de coleta para exames em São Bernardo, contribuindo para que os servidores não tenham que ir até São Paulo. Para que esta medida se efetive, há necessidade de autorização da Anvisa;

- Buscar a ampliação do atendimento na região, e em específico em São Bernardo, com credenciamento de novas clínicas, leitos para internações e centro cirúrgico de baixa complexidade;

CONQUISTADO! - Estabelecimento no Hospital Salvalus de um profissional específico para atendimento e resolução dos problemas relacionados aos servidores de São Bernardo;

- Divulgação de boletim informativo com atualização dos credenciamentos de novas clínicas, assim como dos horários de transporte de servidores para o Hospital Salvalus.

Pesquise