Sindicato discute folgas quinzenais com plantonistas

marleneA vice-presidente Marlene Matias reuniu-se com trabalhadores da Saúde para discutir a retirada das folgas quinzenais por parte da Administração, a partir da aprovação de uma lei que trouxe prejuízos aos servidores regidos pela carga horária 12 x 36.

Além dos trabalhadores da Saúde, foram prejudicados setores da Guarda Civil Municipal e Vigilância. A maioria destes servidores usufruía do direito à folga quinzenal sem prejuízos aos vencimentos desde a origem dos cargos, que traziam em seu edital a garantia administrativa.

“É sabido por todos que o discurso era em prol de concurso público em todas as secretarias, porém, na prática não ocorre, gerando conflito de competência uma vez que há dois regimes de contratação que entram em conflito”, explica Marlene, ao apontar que os trabalhadores da Fundação ABC mantêm o direito ao descanso conforme contrato de trabalho, exercendo atividades semelhantes às dos concursados.

Nosso Departamento Jurídico encaminhará as possíveis ações para reverter esta situação.

Pesquise