Em defesa dos servidores e do serviço público de qualidade

Após denúncia de falta de uniformes, prefeitura retira GCMs de inspetorias

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Uma semana após a notícia de dentro da própria GCM dando conta da falta de uniforme completo para a nova turma de guardas, a Prefeitura retirou os servidores recém-formados de seus postos nas inspetorias da corporação. O Sindserv ouviu fontes ligadas à Pasta de Segurança Urbana, responsável pela corporação, e confirmou a informação.

Os relatos apontam para grande insatisfação dos novos servidores. Muitos dos guardas já realizavam, inclusive, patrulhamento pela cidade. Com a retirada, os novatos foram encaminhados para complementação de instruções de armamento e tiro defensivo.

Entretanto, a informação aponta para o cumprimento total da carga horária de ensino dos novos guardas antes de sua formação, gerando grande mal-estar e suspeita de que os guardas tenham sido retirados dos postos de trabalho pela falta do uniforme completo, obrigação da própria Prefeitura.

Caso – No dia 7 de julho o jornal Diário do Grande ABC publicou reportagem denunciando a falta de blusas de frio para os 77 novos guardas. A falta do equipamento, inclusive, gerou uma campanha de solidariedade entre os antigos guardas da corporação.

De acordo com o estatuto da GCM, o uniforme completo e em bom estado é item obrigatório para cada um profissional e deve ser oferecido de forma gratuita pelo município. A falta dos equipamentos fez muitos dos guardas desembolsar recursos do próprio bolso para garantir o uniforme completo.

Deixe um comentário