Em defesa dos servidores e do serviço público de qualidade

Sindserv encerra greve de fome e fará novo ato no Paço na próxima quarta-feira

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

A greve de fome realizada pela direção do Sindserv SBC foi finalizada após ato realizado no Paço Municipal, nesta sexta-feira (27). O protesto foi marcado pela grande mobilização da categoria contra o novo ‘presente’ que o prefeito Orlando Morando deu à categoria logo após ser reeleito: aumento de 3% na alíquota da previdência dos servidores municipais. A rejeição total do servidor com a medida vem de encontro com uma série de retirada de direitos que ocorrem desde 2017.

“Estamos indignados. O fundo previdenciário tem superávit e continuaríamos com a contribuição de 11%, essa era a conversa do governo quando fez aquela reforma (da Previdência). Mas logo depois das eleições isso mudou, sem sequer conversar com o sindicato e com a categoria”, criticou a presidente do Sindserv SBC, Marlene Matias. “Os trabalhadores não tem acesso a nada. É uma prática do governo”, apontou a vereador Ana Nice, da base de oposição na Câmara Municipal.

Em protesto contra o aumento na alíquota, Dinailton Cerqueira, diretor do sindicato, permaneceu em greve de fome durante 48 horas; ao final do ato ele encerrou a greve. “Desde janeiro de 2017 temos sofrido muito. Todos os dias ele (prefeito) retira direitos que lutamos muito para ter. Como professora da rede, para mim é duro ver o servidor perder sua condição de empregabilidade, de comprar comida para seus filhos. No 19º andar do Paço temos uma pessoa que não pensa no servidor”, afirmou Cerqueira.

Após o ato, os servidores aprovaram nova mobilização no Paço Municipal na próxima quarta-feira (2), durante a sessão da Câmara Municipal. “A mobilização é importante, pois é assim que o servidor vai combater o atual prefeito”, disse Dinailton.

Deixe um comentário